ceia de natal

Como aproveitar a ceia de Natal sem estragar sua dieta

Se a ceia de Natal é uma preocupação para você, seu problema está resolvido. Veja como aproveitar a festa sem arruinar a dieta!

A ceia de Natal pode ser uma dor de cabeça para um maromba de verdade. Mas pode não ser também!

Esqueça aquele papo de que não dá pra aproveitar a ceia de Natal porque ela vai arruinar sua dieta de hipertrofia. Isso não tem nada de real. É possível, sim, aproveitar a ceia de Natal sem arriscar toda a sua dedicação à alimentação ao longo do ano.

Tudo depende das suas escolhas. Se você fizer as opções certas, não tem problema nenhum comer o rango tradicional do Natal – sem exagerar, é claro.

Entre as opções de carne, por exemplo, algumas são muito boas – e outras são péssimas. Mas, mesmo escolhendo a melhor opção, ainda é preciso ficar atento com alguns detalhes.

Molhos, frutas em calda, aqueles fios de ovos, as sobremesas hard-core… claro que idealmente você deve fugir de tudo isso. Só que isso não significa levar marmita de frango com batata-doce pra ceia de Natal.

Pra te ajudar, preparamos uma lista com os alimentos e pratos mais comuns da ceia de Natal, com observações que vão te ajudar a escolher quais e como você deve comer.

Se liga:

Como aproveitar a ceia de Natal sem estragar sua dieta

Peru

Sim ou não: DEPENDE

O peito de peru é uma boa opção na ceia de Natal do ponto de vista dos macronutrientes, porque contém boa quantidade de proteína e pouca gordura. Mas dois problemas acompanham (ou podem acompanhar) esta carne: os molhos, que em geral contém açúcar e/ou excesso de sódio, e fato de todos os perus congelados já virem “temperados” de fábrica com um monte de químicos.

Isso mesmo: o peru de Natal à venda nos supermercados é cheio de conservantes e químicos, como estabilizante tripolifosfato de sódio INS451i, antioxidante eritorbato de sódio INS316, realçador de sabor glutamato monossódico INS62 e acidulante ácido cítrico INS330.

Claro que comer peru uma vez por ano não vai estragar sua saúde, mas se tiver outras opções de carne, talvez seja melhor. Porque mesmo sendo bom para sua dieta hipertrófica, o peru não é lá muito bom para a saúde. Ou, se você tiver acesso a uma carne de peru orgânica, aí pode ficar tranquilo: é a melhor opção entre as comidas típicas do Natal.

  • Proteína: 20g
  • Lipídios: 4,6g
  • Gordura saturada: 1,2g

Dica: coma apenas o peito (nada de coxa ou sobrecoxa) e retire a pele, que é muito gordurosa.

Lombo

Sim ou não: SIM

Muitos acham que é o lombo é a pior opção de carne para uma ceia saudável, mas eles estão errados!

O lombo de porco tem ótima quantidade de proteína, e uma boa quantidade de gordura também – relativamente baixa em relação à quantidade de proteína.

  • Proteína: 35,7g
  • Lipídeos: 6,4g
  • Gordura saturada: 2,6g

Dica: os acompanhamentos contam muito! No caso do lombo, um acompanhamento famoso é o abacaxi, e essa é uma ótima escolha. Além de ficar uma delícia, ele ajuda na digestão do lombo e reduz a absorção de gordura.

Pernil

Sim ou não: NÃO

O pernil é a opção que mais tem gordura entre as carnes mais comuns na ceia de Natal e, por isso, deve ser evitado. Enquanto o lombo tem 5 vezes mais proteína do que gordura e o peito de peru assado tem 20 vezes mais proteína do que gordura, no pernil essa relação é de apenas 2,2 g de proteína para cada grama de gordura.

  • Proteína: 32,1 g
  • Lipídios: 13,9 g
  • Gordura saturada: 4,8 g

Dica: simplesmente não coma – e não é tão difícil já que você tem várias outras opções.

Chester

Sim ou não: DEPENDE

Definitivamente, não é uma boa opção. O chester contém uma quantidade alta de gordura e uma quantidade mais baixa de proteína – só 1,7 g de proteína para cada grama de gordura.

A quantidade de gordura não é tão elevada, mas ao mesmo tempo também não tem muita proteína. Então, entre as opções de carnes citadas, pode ser considerada uma das piores opções.

  • Proteína: 17,3 g
  • Lipídeos: 10,66 g
  • Gordura saturada: 2,7 g

Dica: Apesar de ser um tipo de frango, o chester é bem diferente do ponto de vista nutricional. Se for a sua única opção, tudo bem – neste caso, retire a pele e consuma apenas o peito.

Tender

Sim ou não: DEPENDE

É uma opção pouco gordurosa – entre as carnes citadas, está entre as menos gordurosas. Por outro lado, o tender não contém uma quantidade alta de proteína. Por isso, não é uma boa opção, ao mesmo tempo em que também não vai arruinar sua dieta hipertrófica. Na falta de opções, pode ser consumido sem peso na consciência.

  • Proteína: 18 g
  • Lipídeos: 4 g
  • Gordura saturada: 1,25 g

Dica: Se você fizer questão do tender, coma também outra fonte de proteína, animal ou vegetal – controlando a gordura, claro. E evite a qualquer custo os molhos que acompanham essa carne, porque eles aumentam muito o valor calórico do alimento, além de conterem açúcar e sal em excesso.

Farofa

 

Sim ou não: DEPENDE

A farofa exige atenção. Na maioria das vezes, as farofas servidas na ceia de Natal são muito calóricas e levam em sua receita ingredientes pouco saudáveis, como bacon, linguiça e etc. Mas isso varia muito, então você deve ficar ligado e comer apenas as farofas mais simples, ou com ingredientes como banana. Nada de elevar o consumo de gordura por causa de uma farofinha, né?!

Lembre-se que, para manter sua dieta em ordem, a melhor opção no Natal é acompanhar as carnes com vegetais.

Arroz

Sim ou não: SIM

As receitas de arroz no Natal variam muito. Com amêndoas, com uvas passa, com lentilhas… pelo menos entre essas três, todas são boas.

Claro que você deve preferir o arroz integral caso tenha essa opção, mas mesmo que seja servido o arroz branco, você pode comer – sem exageros, claro.

Castanhas, nozes, amêndoas

Sim ou não: SIM

São alimentos ricos nutricionalmente e fonte de gorduras boas. Além disso, se consumido antes da ceia, ajudam a reduzir a fome e você não exagera.

Mas, lembre-se: consuma com moderação, pois são alimentos calóricos.

Frutas secas

Sim ou não: SIM

Sozinhas ou com as castanhas, as frutas secas são ótimas opções para comer antes da ceia, pois ajudam a aumentar a sensação de saciedade, diminuindo sua fome. Assim, você não exagera nos pratos menos indicados.

Além disso, as frutas secas são fonte de vitaminas, minerais e possuem potente ação antioxidante.

Rabanada

Sim ou não: NÃO

Você deve passar longe! É um dos alimentos menos saudáveis e mais calóricos do Natal. É feito com pão branco, leite condensado, açúcar e ainda é frito!

Existem algumas versões mais lights, que podem ser uma opção. Mas certifique-se que de como é feita e com quais ingrediente é feita, para não detonar sua dieta. Se não quiser ter esse trabalho, simplesmente não coma. E pronto!

Panetone

Sim ou não: NÃO

O panetone, em geral, é um alimento bem calórico – e o chocotone ainda mais, obviamente.

Uma fatia de panetone tem aproximadamente 270 calorias, principalmente porque ele contém muita farinha e açúcar. Além disso, também tem gordura saturada (a gordura ruim) e vários aditivos alimentares que são prejudiciais à saúde.

Não coma.

Sobremesa

Sim ou não: DEPENDE

Mousse de chocolate, pavê, bolo, sorvete… claro que você não deve comer nada disso. São essas coisas que podem arruinar toda a sua dedicação com a alimentação ao longo do ano.

Mas o Natal é uma ótima época para comer frutas diferentes e deliciosas – lichia, pêssego, nectarina, cerejas, romã, uvas de diversos tipos e várias outras podem ser uma ótima opção de sobremesa.

Ah! E nada de pêssego ou lichia em calda, hein? Estamos falando de frutas in natura.

Comentários