5 razoes calistenia

5 razões para colocar a calistenia no seu treino de hipertrofia

A calistenia pode ser muito útil para os marombas em busca de um shape insano. E a gente vai mostrar aqui algumas razões para você acreditar nisso.

Muito maromba torce o nariz quando ouve o nome “calistenia”. Mas esse tipo de preconceito não faz o menor sentido.

A calistenia é parte do treinamento de “monstros” famosos. Há quem diga que características da calistenia atual já estavam no treino dos soldados espartanos na Grécia Antiga e, mais recentemente (e fácil de comprovar), dos SEALs – a tropa de elite da marinha dos EUA.

A modalidade é antiga e já provou seu valor. Ignorá-la sem motivo não só é um preconceito bobo, como também um pouco de burrice.

Até porque a base da calistenia são movimentos que todo e qualquer maromba deveria fazer: flexão, barra, avanço, afundo, etc. A diferença é que os atletas desse esporte levam esses exercícios a outro patamar.

A calistenia pode sim ser muito útil para quem puxa ferro. E a gente vai mostrar aqui algumas razões para você acreditar nisso.

5 razões para colocar a calistenia no seu treino de hipertrofia

1- Queima de calorias

Exercícios como o muscle-up, a barra em “L” ou a parada de mão trabalham músculos do corpo todo simultaneamente, o que produz um consumo energético muito maior do que exercícios isoladores.

O maior consumo energético, se aliado a uma alimentação adequada, vai promover uma queima de calorias muito maior, tanto durante quanto depois da atividade física.

Isso não significa que você deve abandonar os exercícios isoladores, mas realizar exercícios tecnicamente mais complexos vai te ajudar a queimar mais gordura e ter um shape trincado. É fato.

2- Fortalecimento do core

Um core forte é requerimento básico para fazer exercícios de peso corporal decentemente.

Você pode até levantar centenas de quilos no leg press sem um core decente… mas não vai conseguir, por exemplo, fazer uma bandeira humana se não tiver essa parte do corpo muito bem desenvolvida.

Isso serve para mostrar o quanto o seu tronco e sua lombar serão beneficiados se você treinar calistenia.

Tem inclusive um estudo baseado em análises eletromiográficas os exercícios da calistenia são os mais eficientes para trabalhar essas duas partes do corpo.

3- Aumento de massa magra

Um estudo da Universidade de Gotemburgo (SUE), descobriu que a melhor forma de desenvolver músculos é fazendo exercícios com carga relativamente elevada, entre 60-75% do seu 1RM – e trabalhar até a falha muscular.

O mais interessante disso é que a maioria dos exercícios de calistenia se encaixam nesse perfil.

Não se engane pelo fato de ser um exercício de peso corporal. Ginastas olímpicos, por exemplo, que fazem muitos dos exercícios de calistenia nos seus treinos, têm uma quantidade de músculos que não fica devendo a muito bodybuilder por aí.

E, pelo menos entre os ginastas profissionais, que participam de competições, o controle sobre o uso de drogas é rigoroso!

VEJA MAIS: [VÍDEO] atletas de calistenia dão show no Battle of the Bars 11
VEJA MAIS: [VÍDEO] O treino de abdômen completo de Mauro Yoshida

4- Variação de estímulos

Já estamos quase cansando de repetir o quanto é importante variar os estímulos para ter os melhores resultados.

Isso não significa necessariamente trocar os exercícios que você faz – a diferença pode ser no volume, na intensidade, no descanso, etc. O importante é variar.

Por outro lado, adicionar exercícios que você não está acostumado a fazer no seu treino também é uma ótima saída.

A calistenia pode ser uma oportunidade para isso. Além dos benefícios da modalidade, você ainda pode usá-la de acordo com seu treino e seus objetivos.

Experimente, por exemplo, fazer mergulho nas argolas, variações de barras e flexões… entre muitos outros.

Um professor pode te ajudar a encontrar equivalências entre os exercícios do seu treino e os de calistenia. Substitua um pelo outro e varie os estímulos em busca de melhores resultados!

5- Testado e aprovado

 

Como a gente falou lá em cima, a calistenia já provou seu valor.

Se você olhar o Guia de Desenvolvimento Físico dos Navy SEAL, vai ver um capítulo inteiro dedicado à calistenia, que é descrita como “parte tradicional e fundamental do programa de treinamento dos SEALs”.

Além disso, são vários os monstros que praticam calistenia. Inclusive alguns dos maiores representantes da calistenia no mundo tem o corpo que qualquer maromba gostaria de ter – “Hannibal for King” (acima) e Frank Medrano (abaixo) são bons exemplos.

E aí… vai ficar de preconceitozinho ou vai botar a calistenia no seu treino, para chegar ainda mais longe?

Comentários